CAFÉ

Nesse final de ano me imaginei sentada com Jesus em alguma mesa do Starbucks (não sei se Jesus iria gostar de lá, mas acho que iria por amor a mim devido ao meu favoritismo ao white chocolate mocha deles) para conversar sobre 2018. A gente iria se sentar na mesa mais reservada do local ou na poltrona mais confortável para conversar. A primeira pergunta que Jesus me faria acredito que seria “Tudo bem com você?”. Não daquele jeito que fazemos no elevador quando algum vizinho entra, mas com um verdadeiro significado e prestando atenção na resposta. Eu tentaria responder que “sim”, mas Ele olharia para mim e eu acabaria falando a verdade. Não que as coisas não estejam bem, mas Ele me conhece. Final de ano sempre fico pensativa e questionadora, gosto de agradecer pelas bençãos recebidas, mas me entristeço com aquilo que não consegui realizar.

Eu iria contar para Jesus tudo de bom e de ruim que aconteceu no meu ano de 2018 e meu planos para 2019. No meio de toda aquela conversa em que eu iria expor minhas preocupações e ansiedades com o novo ano, Jesus iria me perguntar o porquê de eu andar tão ansiosa com a minha vida, e por que tanto medo sobre não ter recursos o suficiente ou não conquistar coisas o bastante. Na hora, tentaria explicar que sou uma pessoa que gosta de trabalhar com metas porque tenho medo de não ter meios ou tempo de fazer aquilo que tanto quero. Ele então iria dar um sorriso, me perguntar se tenho garantia de alguma coisa e mesmo com tanto planejamento, se eu seria capaz de sequer acrescentar uma hora que seja à minha vida.

Assustada, eu claro que responderia que não sou capaz disso, mas mesmo sem ter o poder pela minha vida, eu precisava pensar nela, se não, quem iria fazer isso por mim? Jesus então chegaria mais perto e com um muito amor, responderia: “Se até mesmo os lírios dos campos e as aves do céu recebem cuidado, porque você ficaria desamparada? Deus sabe o que você precisa e Ele está cuidando de todos os detalhes da sua vida.” Então, eu iria logo perguntar: “Eu não vou precisar fazer nada?” – e Jesus diria: “Busque, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas serão acrescentadas a você”.

Tenho certeza que naquele momento eu estaria emocionada sem saber nem mesmo como agradecer tanto amor e carinho. Acho que minha lista de afazeres iria ficar sem significado no meio de tudo aquilo e com certeza, o amanhã iria aparecer menos assustador. Jesus então, com um abraço, iria dizer que 2018 ainda não acabou e para não me preocupar com 2019, até porque basta a cada dia seu próprio mal.

Nesse caso, me imaginei tomando um café com Jesus em uma tarde de algum dia qualquer da minha vida, tirando uma licença poética de um dos ensinamentos mais lindos de Jesus que se encontra em Mateus 6:25-34. Uma fala repleta de amor, cuidado e propósito. Se você é como eu e fica ansioso quando chega o final do ano, que sejamos sábios em 2019 e que aprendamos a descansar em Deus. Para lutar contra a ansiedade e preocupações do amanhã, ajoelhar e conversar com Jesus é sempre a melhor opção. Ele não precisa de hora marcada em uma cafeteria ou só fica disponível aos domingos. Deus está o tempo inteiro cuidando de nós, enquanto nós éramos para estar o tempo inteiro cuidando de fazer a vontade Dele. Que essa sim seja a nossa meta para 2019.


COFFEE

At the end of this year, I imagined myself sitting with Jesus at some Starbucks table (I don’t know if Jesus would like it there, but I think he would go because of His love for me knowing my favoritism to their white chocolate mocha) to talk about 2018. We would go sit at the most secluded table or in the most comfortable chair to talk. I think the first question Jesus would ask me would be: “How are you?”. Not the way we do in the elevator when some neighbor comes in, but with real meaning and paying attention to the answer. I would try to answer that automatic “good”, but He would look at me and I would end up telling the truth. Not that things aren’t good, but He knows me. At the end of the year, I always find myself thoughtful and questioning. I like to thank for the blessings I received, but I am saddened by what I couldn’t accomplish.

I’d tell Jesus everything good and bad that happened in 2018 and my plans for 2019. In the middle of the conversation where I would expose my worries and anxieties about the new year, Jesus would ask me why am I so anxious about my life, and why I’m so afraid of not having enough resources or not conquered a lot of things? I would try to explain that I’m a person who likes to work with goals because I’m afraid that I won’t have the ways or the time to do what I want to. He would then give me a smile, ask me if I have any guarantee of something and even with so much planning if I would be able to even add an hour to my life.

Frightened, I would answer that I am not capable of this. But even though I have no power over my life, I needed to think about it. If not, who’s gonna do it for me? Jesus would then come closer and answer with love: If even the flowers of the field and the birds of the air are taken care of, why should I think I’d have to do everything by myself? God knows what I need and He is taking care of all the details in my life. Then, I would promptly ask, “Am I not going to have to do anything?” – Jesus would then answer: “Seek first his kingdom and his righteousness, and all these things will be given to you as well.”

I’m sure that at that moment I would be thrilled not even knowing how to thank Him for His love and care. I think my to-do list would be meaningless in the middle of all that and for sure, tomorrow would appear less scary. Jesus then, with a hug, would say that 2018 is not over yet and would advise me not to worry about 2019 because to each day its own evil suffices.

In my case, I pictured myself having coffee with Jesus in one afternoon at some point in my life, using a poetic license from one of the most beautiful teachings of Jesus (Matthew 6:25-34). A speech full of love, care, and purpose. If you are like me and get anxious when the end of the year comes, let us be wise in 2019 and learn to rest in God. The best way to fight against our anxieties and worries of tomorrow is by kneeling and talking to Jesus. He doesn’t need an appointment at a coffee shop neither is he available only on Sundays. God is caring for us all the time while we should be seeking his kingdom and his righteousness. Let that be our goal for 2019.

One Comment

  1. Esse texto é maravilhoso, veio num momento muito oportuno pra mim, pois eu estava a pensar o mesmo. E com certeza Deus está cuidando de nos dia após dia. Sou experiência viva ! Aleluia!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: