MERECEDORES

Sempre pedi cachorro de presente de aniversário para os meus pais. Eles nunca me deram. Afinal, eles não gostavam e admito que eu era muito nova para ter a responsabilidade de cuidar de um. Quando casei, claro que uma das primeiras coisas que fiz foi adotar um cachorro para mim. Meu marido, que sempre teve animais de estimação, topou na hora a loucura de viajar oito horas para adotar uma vira-lata. Hoje, temos dois cachorros adotados em casa, uma foi resgatada em um furacão e a outra foi abandonada em uma fazenda.

A primeira cachorra foi de fácil adaptação, sendo filhote, é claro que ela fazia aquela bagunça na casa, mas depois foi ficando treinada. Agora, a segunda… Ainda estamos em fase de treinamento com ela, mas os instintos dela de sobrevivência são muito difíceis de controlar. A segunda vira-lata, que foi encontrada na rua no meio do furacão,  é extremamente protetora e come todo o tipo de comida. Ela arranja briga com a outra por biscoito, pois come o dela e ainda quer comer mais ou o da outra cachorra. Claro, eu sei que não podemos deixar isso acontecer e estamos fazendo de tudo para treiná-la. Mas, esses dias me peguei analisando esse comportamento.

Eu sei que o cão não tem o comportamento racional, mas o ser humano tem, e às vezes faz a mesma coisa. Sempre que recebemos uma benção ou algo do qual queríamos muito, nos achamos no direito de pedir mais, ou pior ainda, de querer a benção do outro também.

Como seres egoístas e ingratos que somos, precisamos sempre lutar contra a nossa natureza,  e lembrar que o que recebemos não foi porque merecemos, mas recebemos de graça. Deus não tem, e nunca teve, a obrigação de abençoar ou de abrir uma porta de emprego. Deus não precisa curar nossas doenças e muito menos nos dar uma casa nova. Nós nos sentimos no direito de pedir o biscoito, como se fosse obrigação do dono de dar. Achamos que já sofremos muito e por isso merecemos mais. Nos fazemos de coitados, somos cuidados, e mesmo assim não ficamos satisfeitos.

Deus não tinha obrigação de dar, mas Ele deu seu filho para que vivêssemos. Deus nos abençoa porque ele quer. Deus faz, não porque somos bons, mas porque ele é. Deus nos perdoa porque ele nos ama e não porque o agradamos.

Não arrume briga com Deus ou com as pessoas a sua volta por um pedaço de biscoito. O biscoito é o de menos, o importante é o seu comportamento perante ele. Será que vamos agradecer ou ficar insatisfeitos? Será que vamos aproveitar o nosso ou ficar de olho no próximo?

A gente até pode ter dado o nosso melhor para conquistar algo, mas é Deus que nos dá a força. Nunca pense que você é o centro de tudo ou que “Deus não faz mais que a sua obrigação em nos abençoar”. Deus não deve nada para ninguém. O que Ele faz é por amor e graça.

No meio de toda a nossa humanidade, precisamos entender o nosso lugar. Quando recebermos algo, que sejamos gratos pelo nosso e pelo do próximo. Afinal, estávamos perdidos e por Ele fomos encontrados. Estávamos feridos e por suas pisaduras fomos sarados. Deus nos dá muito mais do que merecemos, e mesmo assim isso não faz de nós merecedores.

“As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade.” Lamentações 3:22,23

Um comentário sobre “

  1. É isso, devemos ser gratos o tempo todo! Deus nos abençoa por sua infinita misericórdia!! Obrigada, Pam por mais um texto edificante! Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s