ESPELHO

Não sei aonde ela está sendo vendida, mas parece que já esgotou em todos os lugares, todos tem e não param de usar. Parece que todos já compraram a “razão” das prateleiras.

Vivemos em um tempo em que todos se acham muito mais do que são, todos são superiores e cada um vive a sua própria verdade. O próximo é sempre menor e nós somos sempre melhores. Discursos vazios, julgamentos vazios, almas vazias.

Nos achamos os “donos do mundo”. Temos a ousadia de achar que podemos fazer o trabalho de Deus e ainda fazermos melhor.

Enquanto estamos vivendo debruçados na janela, observando todos que passam, os próximos, os desconhecidos, os líderes, famosos, amigos, pais, filhos, irmãos… esquecemos de nos olhar no espelho.

“Por que você repara no cisco que está no olho do seu irmão e não se dá conta da viga que está em seu próprio olho?” – Jesus nos pergunta. (Mt 7.3)

O nosso reflexo está sendo ignorado pela nossa arrogância, a nossa trave é escondida embaixo de maquiagens e de uma rede social perfeita. E enquanto estamos tentando esconder nossos defeitos, estamos excluindo ou apontando o cisco do outro.

Não podemos nos achar heróis, e muito menos superiores, enquanto estivermos com a nossa viga. Não adianta perdemos noites de sono com os problemas dos outros, quando os nossos estão escondidos embaixo da cama.

“Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho, e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão.” – Jesus. (Mt 7.5)

Para ajudar precisamos nos ajeitar, precisamos ser verdadeiros. Dói muito ver a viga, mas só assim saberemos lidar com o cisco.

Não podemos achar a janela mais interessante que o nosso espelho. Não podemos ter mais medo de nos olharmos. Chega de esconder a nossa insegurança atrás de fofocas ou falar da vida alheia só para não falarmos da nossa. Precisamos ser melhores do que nós mesmos todos os dias.

Não é nossa tarefa julgar e muito menos decidir quem vai para o céu ou inferno. Precisamos deixar essa tarefa para aquEle que não vê aparência, mas sonda os corações.

Precisamos olhar para fora para sermos críticos, no sentido de escolhermos o que é melhor para as nossas vidas. Precisamos olhar para o espelho para entender que somos imperfeitos, vivendo em um mundo imperfeito, mas amados por um Deus perfeito.

“Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês.” Mateus 7:1-2 

“O SENHOR não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas o SENHOR vê o coração”.” 1 Samuel 16:7


 

MIRROR

(Coming soon)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s